segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

[coluna urbana] sebastien tellier – sexuality


Capa do álbum Sexuality, de Sebastien Tellier (Lucky Number)

A sua música é algumas vezes comparada (se é que podemos cair nessa tentação) com produções de Air e Cinematic Orchestra... Sebastien é notoriamente referido como um músico indulgente, dá às suas canções uma alma pop revestida a downtempo, trip hop com alguns laivos de jazz terno e dissonante, ele orquestra ritmos (por vezes inexistentes) estimulantes e desafiadores. "La Ritournelle" (2005) conseguiu produzir na mente dos seus ouvintes imagens e recordações próprias de um contexto inocente, infantil e poético. Em 2007 ressurge numa colaboração majestosa ao lado de Mr. Oizo e Sebastian para o álbum Steak, um registo musical diferente do que nos tinha habituado em edições anteriores, a sua estética foi particularmente conduzida num poderosíssimo french touch, altamente viciante e electrónico. No presente desafia as expectativas com o seu último título “Sexuality” produzido (em parceria) por Guy Manuel de Homem-Christo (Daft Punk), o álbum respira sexo por todos os lados, abraça o lado mais erotico do disco sem pudores nem preconceitos, embala o seu ritmo num registo 80’s inspirado nas linhas de baixo de Kate Bush “Une Heure”, ou então nos sintetizadores atmosféricos de Vangelis “Sexual Sportswear”. Sexuality é concerteza um dos melhores trabalhos de Sebastien, o seu sucesso não será algo idilicamente fabricado ou até mesmo previsível, o volume traduz admiravelmente o seu génio excêntrico e enigmático, que apostou subtilmente numa composição intimista e de bom gosto, recomendável para os amantes de boa música, uma pérola rara para os nossos ouvidos. [Myspace] [Video]

2 comentários:

electriklife disse...

olé ;)

Joana disse...

os tentáculos urbanos já chegaram a outros sítios electrónicos muito bem brunex...parabéns, e tmb ao zine mt boa onda.