quarta-feira, 4 de julho de 2007

[notícia] cultura nocturna


No Sofá, de Henri de Toulouse-Lautrec

A notícia li-a no Guimarães Digital. Parece que vai abrir na Av. D. João IV um clube nocturno, coisa que inevitavelmente gera sempre apreensão por parte dos moradores, o que concordo. O ridículo nesta história é que o clube anuncia streap-tease e show lésbico, e os moradores, em carta aberta, condenam a diversão anunciada por ser degradante e um atentado à dignidade numa alusão ao streap-tease e show lésbico. Isto é preconceito! Uma pessoa lésbica, gay, bissexual ou transgénera é tão ou mais digna que qualquer outro ser humano! Esta carta é vergonhosa! Além de tudo, streap-tease é arte! Já disse!

10 comentários:

José Pedro Ribeiro disse...

Mais interessante que a blogosfera! :D
Quando abre?

Spicka disse...

Ouvi dizer que é Sex 6, ou melhor, Sexta-feira 6.

josé manuel faria disse...

qual o homem ou mulher que não gosta de ver uma cena Lésbica que atire a 1ª pedra!

Ergolas disse...

Spicka, sobre os transsexuais, Mário Cesariny diz:

"Acho feio, porque em vez de aparecerem como pessoas normais, põem umas mamas, pintam-se, ficam uns verdadeiros abortos. E saem assim para a rua. Eu, que sou homossexual, se encontrasse aquilo na rua, passava para outro passeio, porque em vez de angariarem simpatia, ofendem."

Spicka disse...

Ergolas, o Cesariny disse isso sobre as marchas do Orgulho Gay, que é completamente diferente de uma pessoa transexual (deves ter confundido com travesti, uma pessoa que se veste conforme o sexo oposto, o que não vejo mal nenhum...). Um transexual é uma pessoa que tem uma identidade de género oposta ao seu sexo.

Spicka disse...

No entanto não vejo qual é o problema do espectáculo excêntrico das paradas gay...

jatoz disse...

hehehehehehehehehe... super gargalhada! por acaso num guardaste nenhuma cópia do abaixo assinado? adorava ver...

Pedro Morgado disse...

1º A rua em que vai abrir esse bar é o espelho de Portugal. Gente que bate na mulher, homens que vão às putas e mulheres que se submetem a isto em nome do instituto católico do casamento... Mas "ai jesus, duas meninas a beijarem-se na minha rua, isso é que não".

2º O ergolas anda com umas confusões tremendas entre transexualismo e travestismo.

3º Citar um gay que critica gays não é grande argumento para criticar a homossexualidade porque será bem fácil arranjar, por cada 1 que critique, 100 que aplaudam.

4º Uma vez que já chegámos à lua, que tal abandonarmos a mentalidade da nossa rua?

Ergolas disse...

Pedro Morgado, conheces bem essa rua?

Antes de mais, acho que o local onde se encontra o bar não reúne as condições de segurança para que exista lá um bar (e mesmo para restaurante as condições não seriam as melhores). Para além disso, criará inúmeros problemas aos moradores do prédio onde o bar está.

Efectivamente, eu enganei-me quando falei em transexuais. As palavras de Cesariny não são para eles, mas antes acerca das manifestações de orgulho gay. Mea culpa.

Pedro, não tenho qualquer problema com a homossexualidade, nem é meu intento combatê-la. Cada um faz o que quer com a sua vida e vive a sua sexualidade da maneira que entende, desde que respeite o outro. E não tenho qualquer problema em que existam bares onde se realizem shows lésbicos e gay.

Quanto à carta aberta dos moradores, preferia lê-la antes de comentar o seu conteúdo. Curioso como não fazem no Guimarães Digital uma transcrição da mesma, mas apenas falam da condenação da "diversão anunciada por ser degradante numa alusão ao streap-tease e show lésbico". Esquecem-se os jornalistas que nessa galeria aberta, por baixo de três prédios e cujo acesso aos mesmos se faz por ela, existiu já um outro bar, muitíssimo problemático para os moradores.

electriklife disse...

já experimentaram ver o strip tease da senhora esposa do Marylin Manson? Mais arte que aquela performance não há