domingo, 6 de maio de 2007

[leitores] guilherme lucas

Hoje recebi um comentário a um post de 17 de Março de 2007 que relatava um concerto, no Liceu de Guimarães, dos Mão Morta e dos Cães Vadios. Guilherme Lucas (guitarrista dos Dead Singer, guiarrista e fundador de Cães Vadios), foi quem o escreveu.

«Incrível como o tempo passa!... Esse concerto foi um dos mais emblemáticos para mim na época porque era amigo e fã dos Mão Morta desde o seu início e já há muito que ansiávamos para que as nossas duas bandas fizessem um concerto juntas.
Foi um dos concertos mais estranhos em que actuámos porque o pavilhão do Liceu estava cheio de pessoal em que metade da assistência estava sentada ou caída no chão (comentávamos entre as bandas que deviam estar todos pedrados ou a alucinar). O evento foi bom para as 2 bandas e acho que o pessoal gostou. Quando já estávamos na carrinha para seguir para o Porto esta foi apedrejada por elementos da assistência... Ficamos a pensar que deviam ter-nos detestado. Algum tempo depois comentei com o Adolfo a situação e para meu espanto ele diz-me que os Mão Morta também foram apedrejados quando saiam (a carrinha entenda-se). Ele disse-me que já era habitual isso acontecer em Guimarães, quer gostassem ou não das bandas de fora. Era a forma deles dizerem - Ei, gostamos de vocês e esperámos ansiosamente que regressem para mais um concerto. Será?»

Alguém quer responder?

3 comentários:

Francisco Rodrigues disse...

Boa pergunta. Eu não tenho resposta. Mas sabes como são os artistas, gostam de manejar as metáforas ;)

An Jo disse...

Resposta:

Luxúria mente. Foi Adolfo quem atirou pedras à sua carrinha bem como à dos "cães raivosos", depois da sua pedra ter batido mal.
Luxúria é um homem desejoso de pandemónio como ficou patente no enterro da gata do ano lectivo 97/98.

An Jo disse...

Peço desculpa, queria dizer cães vadios e não raivosos.